A importância da participação de acadêmicos de saúde na convivência com populações vulneráveis: acolhimento e compreensão cultural

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55892/jrg.v7i14.1065

Palavras-chave:

Saúde de Populações Indígenas, Cultura Indígena, Povos Indígenas

Resumo

Objetivo: Relatar a experiência de estudantes de medicina da Universidade Cesumar ao apoiar populações indígenas em vulnerabilidade social em Maringá. Inclui discussões sobre saúde, acolhimento social, doações e criação de vínculos interculturais para futuros projetos. Metodologia: Trata-se de um estudo de modalidade aplicada e exploratória do tipo Relato de Experiência, com visitas mensais às casas de acolhimento, com rodas de conversa e palestras, associadas a realização de doações, visando abordar as necessidades sociais e de saúde da população em questão. Resultados: O projeto começou com reuniões entre os proponentes do projeto na Universidade Cesumar a fim de entender as necessidades e doenças prevalentes na comunidade indígena, para assim propor ações relevantes. Posteriormente, realizaram-se rodas de conversa e palestras na Associação Indigenistas de Maringá (ASSINDI), abordando não só questões de saúde mas também temáticas voltadas a carências sociais. Conhecemos a produção e a exposição de artesanatos produzidos pelos habitantes da associação.  Ainda, foram realizadas doações de alimentos, roupas e brinquedos. Conclusão: Foi evidenciada a necessidade da interculturalidade na saúde indígena, enfatizando o respeito às práticas culturais. A troca de conhecimento foi enriquecedora e a experiência foi fundamental para a formação dos estudantes. Despertou sensibilidade, consciência crítica e ações de promoção de saúde visando a qualidade de vida desta população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yasmin Catelan Mainardes, Centro Universitário Cesumar

Graduanda em Medicina pela Universidade Unicesumar, Paraná

Mateus Sendeski, Centro Universitário Cesumar

Graduando em Medicina pela Universidade Unicesumar, Paraná

Larissa Rafaela do Prado Carvalho, Centro Universitário Cesumar

Graduanda em Medicina pela Universidade Unicesumar, Paraná

Adriano Gregório Queiroz Ito, Centro Universitário Cesumar

Graduando em Medicina pela Universidade Unicesumar, Paraná

Veridiana Catelan Mainardes, Centro Universitário Cesumar

Graduada em Medicina pela Universidade Unicesumar, Paraná

Isabella Sendeski, Centro Universitário Cesumar

Graduada em Medicina pela Universidade Unicesumar, Paraná

Marcia Cristina de Souza Lara-kamei, Centro Universitário Cesumar

Graduada em Biologia, Doutora em Biologia Celular

Sandra Cristina Catelan-Mainardes, Centro Universitário Cesumar

Graduada em Farmácia, Mestre em Biologia Celular

Referências

A LOOK, Mele et al. Developing culturally-responsive health promotion: insights from cultural experts. Health Promotion International, Honolulu, v. 38, n. 2, p. 1-9, 1 abr. 2023. Oxford University Press (OUP). http://dx.doi.org/10.1093/heapro/daad022.

Ariadne Dall’acqua Ayres; Mercedes Montero Bartolome; Fernanda da Rocha Brando. Etnologia dos kaingang e seus territórios no Estado do Paraná. Guaju, Revista Brasileira de Desenvolvimento Terrritorial Sustentável está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional. https://revistas.ufpr.br/guaju/article/view/87377 DOI: 10.5380/guaju.v%vi%i.87377

ASSINDI. Projetos. 2015. Disponível em: http://www.assindi.org.br/projetos.html. Acesso em: 10 de janeiro de 2024.

FERREIRA, A. C.; GUTJAHR, A. L. N.; BRAGA, C. E. de S. Overview of bibliographic production on indigenous health and environmental policies in Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 13, p. e477101321489, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i13.21489. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21489. Acesso em: 10 de janeiro de 2024.

HANSEN, Jody; CHARLES, James A. Investigating the importance of interpreting services to improve patient care and access to health services for Aboriginal Australians, Indigenous global populations and minority language speakers. The Translator, [S.L.], v. 29, n. 1, p. 124-138, 18 nov. 2022. Informa UK Limited. http://dx.doi.org/10.1080/13556509.2022.2137903.

IBGE. Censo Demográfico – 2010: Censo 2010: população indígena é de 896,9 mil, tem 305 etnias e fala 274 idiomas. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/noticias-censo?busca=1&id=3&idnoticia=2194&t=censo- 2010-poblacao-indigena-896-9-mil-tem-305-etnias-fala-274&view=noticia. Acesso em: 10 de janeiro de 2024.

IBGE. Censo Demográfico – 2010: Os indígenas no Censo Demográfico 2010 - primeiras considerações com base no quesito cor ou raça. Rio de Janeiro: IBGE, 2012. Disponível em: https://indigenas.ibge.gov.br/images/indigenas/estudos/indigena_censo2010.pdf. Acesso em: 10 de janeiro de 2024.

LAMBERT, Simon. Indigenous Societies and Disasters. The Oxford Handbook of Indigenous Sociology, v. 5, n. 8, p. 218-236, 14 fev. 2022. Oxford University Press. http://dx.doi.org/10.1093/oxfordhb/9780197528778.013.40.

LOWELL, Anne; MAYPILAMA, Elaine Läwurrpa; GUNDJARRANBUY, Rosemary. Finding a pathway and making it strong: learning from yolūu about meaningful health education in a remote indigenous australian context. Health Promotion Journal of Australia, v. 32, n. 1, p. 166-178, 28 set. 2020. Wiley. http://dx.doi.org/10.1002/hpja.405.

MURTA, Felipe et al. “Two Cultures in Favor of a Dying Patient”: experiences of health care professionals providing snakebite care to indigenous peoples in the brazilian amazon. Toxins, Manaus, v. 15, n. 3, p. 194-204, 3 mar. 2023. MDPI AG. http://dx.doi.org/10.3390/toxins15030194.

SANTOS, Ricardo Ventura; WELCH, James R.; PONTES, Ana Lucia; GARNELO, Luiza; CARDOSO, Andrey Moreira; A COIMBRA JUNIOR, Carlos E. Health of Indigenous Peoples in Brazil: inequities and the uneven trajectory of public policies. Oxford Research Encyclopedia of Global Public Health, v. 2, n. 1, p. 90-112, 15 ago. 2022. Oxford University Press. http://dx.doi.org/10.1093/acrefore/9780190632366.013.33.

SARMIENTO, José Mauricio Hernández et al. PIRAGUAS MEDICINALES: una propuesta de educación en salud para comunidades indígenas colombianas. Revista de Ciencias Sociales, v. 5, n. 169, p. 105-122, 19 jan. 2021. Universidad de Costa Rica. http://dx.doi.org/10.15517/rcs.v0i169.45487.

UMAEFULAM, Valerie; PREMKUMAR, Kalyani; KOOLE, Marguerite. Perceptions on mobile health use for health education in an Indigenous population. Digital Health, Saskatoon, Canadá, v. 8, n. 10, p. 1-10, jan. 2022. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.1177/20552076221092537.

AYRES, Ariadne Dall'acqua; BARTOLOME, Mercedes Montero; DA ROCHA BRANDO, Fernanda. Etnologia dos Kaingang e seus territórios no estado do Paraná. Guaju, v. 9, p. 1-23, 2023. http://dx.doi.org/10.5380/guaju.v9i0.87377

GARNELO, Luiza; Luiza Garnelo; Ana Lúcia Pontes (Orgs.). Saúde Indígena: uma introdução ao tema. Brasília: MEC-SECADI, 2012. 280 p. il. Color. (Coleção Educação para Todos) ISBN 978-85- 7994-063-7. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/56690

Downloads

Publicado

2024-05-15

Como Citar

MAINARDES, Y. C.; SENDESKI, M.; CARVALHO, L. R. do P.; ITO, A. G. Q.; MAINARDES, V. C.; SENDESKI, I.; LARA-KAMEI, M. C. de S.; CATELAN-MAINARDES, S. C. . A importância da participação de acadêmicos de saúde na convivência com populações vulneráveis: acolhimento e compreensão cultural. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 7, n. 14, p. e141065, 2024. DOI: 10.55892/jrg.v7i14.1065. Disponível em: http://www.revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1065. Acesso em: 22 jun. 2024.

ARK