Condições vacinais de menores de um ano no período de 2018 a 2022 em Alagoas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.8027909

Palavras-chave:

Vacina, Avaliação, Estado de Alagoas

Resumo

A avaliação das condições vacinais é um tema relevante no contexto da saúde pública atual, uma vez que a vacinação desempenha um papel fundamental na prevenção de doenças infecciosas. A falta de imunização adequada em crianças com menos de 1 ano de idade pode acarretar riscos significativos à saúde, incluindo a possibilidade de sequelas graves e até mesmo óbito. Assim, o estudo teve como objetivo avaliar condições vacinais de menores de 01 ano no período 2018 a 2022 em Alagoas. Para isso, foi realizada uma pesquisa documental sobre as condições vacinais, seguida de uma análise dos dados epidemiológicos sobre a cobertura vacinal em Alagoas. A avaliação revelou que a cobertura vacinal tem apresentado baixos índices em algumas regiões de Alagoas, o que indica a necessidade de investigar as causas do abandono vacinal. Para aumentar a cobertura vacinal em Alagoas, são propostas estratégias como ações sobre a importância da vacinação, melhoria do acesso às unidades de saúde, capacitação dos profissionais de saúde. Este trabalho desempenha um papel de relevância significativa ao contribuir para o desenvolvimento de políticas públicas eficazes com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal no primeiro ano de vida em Alagoas, protegendo a população contra doenças infecciosas graves e reduzindo significativamente os índices de óbitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karulyna Kaaly Lopes de Alburquerque, Centro Universitário Cesmac

Lattes
Graduação em andamento em Enfermagem pelo centro Universitário CESMAC, FEJAL, Brasil.

Lucas Farias Epitácio de Almeida, Centro Universitário Cesmac

Lattes
Graduação em andamento em Enfermagem pelo centro Universitário CESMAC, FEJAL, Brasil.

Marlene Souza Lima, Centro Universitário Cesmac

Lattes
Possui graduação em ENFERMAGEM pela Universidade Federal de Alagoas (1985), especialização em Administração dos Serviços de Saúde pela Universidade de Ribeirão Preto (1989), em Epidemiologia pela Universidade de Pernambuco (2000) e Epidemiologia para Monitoramento e Resposta às Emergências em Saúde Pública (2011).

Referências

ANDRADE, Mônica Viegas et al. Análise da concordância entre as informações reportadas pelas mães e dos cartões de vacina das crianças no Brasil (2013 e 2015). Cadernos Saúde Coletiva [online]. 2021, v. 29, n. spe, pp. 40-50. Acesso em 15 mar. 2023. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1414-462X202199010302.

BARROSO, N. de S. F. .; FIGUEIRA, K. V. .; BATISTA, P. D. . IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO PARA A PERMANÊNCIA ERRADICATÓRIA DE DOENÇAS. Revista Multidisciplinar em Saúde, [S. l.], v. 2, n. 4, p. 135, 2021. DOI: 10.51161/rems/2899. Acesso em: 3 jun. 2023. Disponível em: https://editoraime.com.br/revistas/index.php/rems/article/view/2899.

BARBIERI, Carolina Luisa Alves, COUTO, Márcia Thereza e AITH, Fernando Mussa Abujamra. A (não) vacinação infantil entre a cultura e a lei: os significados atribuídos por casais de camadas médias de São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública [online]. 2017, v. 33, n. 2. Acesso em 15 mar. 2023. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0102-311X00173315.

BARROS, Ernanda Stepaniak, CAVALHEIRI, Jolana Cristina. Conhecimento dos responsáveis sobre a importância da vacinação infantil. Revista de Saúde Pública do Paraná, v. 4, n. 3, p. 29-45, 29 nov. 2021. Acesso em: 16 mar. 2023. Disponível em: http://revista.escoladesaude.pr.gov.br

BONANI, L. de O.; DE SOUZA, G. S. A importância da vacinação infantil para a erradicação do Sarampo / the importance of the vaccine infant for the eradication of Sarampo. Brazilian Journal of Health Review, [S. l.], v. 4, n. 3, p. 9731–9735, 2021. DOI: 10.34119/bjhrv4n3-011. Acesso em: 16 mar. 2023. Disponível em: https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BJHR/article/view/29157.

BRASILEIRO, Karen Campos et al. Gastroenterites humanas: rotavírus e seu impacto na saúde pública mundial. Scientia Amazonia, v. 7, n.2, CS12-CS17, 2018. Acesso em: 11 de abr. 2023. Disponível em: https://scientia-amazonia.org/wp-content/uploads/2018/05/v7-n2-cs12-cs17-2018.pdf

DE ANDRADE, Carla Hineida da Silva et al.. Análise da incidência de Meningite Meningocócica em todas as faixas etárias antes e após a implantação da vacina meningocócica C (conjugada) no estado do Pará. Brazilian Journal of Health Review, [S. l.], v. 3, n. 4, p. 8650–8662, 2020. Acesso em: 12 abr. 2023. Disponível em: https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BJHR/article/view/13484.

FERREIRA DE SOUZA, Amanda Carvalho et al.. Análise comparativa da cobertura vacinal de pentavalente entre os estados da região sudeste do brasil. Revista Saber Digital, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 43–54, 2020. Acesso em: 11 abr. 2023. Disponível em: https://revistas.faa.edu.br/SaberDigital/article/view/897.

FRANCO, Maria Angélica Eloi et al. Causas da queda progressiva das taxas de vacinação da poliomielite no Brasil. Brazilian Journal of Health Review, [S. l.], v. 3, n. 6, p. 18476–18486, 2020. Acesso em: 12 apr. 2023. Disponível em: https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BJHR/article/view/21525.

FREITAS, Antonieldo Araújo de et al. Tendência da Cobertura Vacinal em crianças de zero a 12 meses – Piauí, Brasil, 2013-2020. Saúde em Debate [online]. v. 46, n. spe5. pp. 57-66. Acesso em: 11 abr. 2023. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-11042022E505>. ISSN 2358-2898.

GUBERT, Fabiane do Amaral et al. Qualidade da Atenção Primária à Saúde infantil em estados da região Nordeste. Ciência & Saúde Coletiva [online]. 2021, v. 26, n. 5 pp. 1757-1766. Acesso em: 11 abr. 2023. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232021265.05352021.

JÚNIOR, José Ricardo da Silva et al. Identificação das causas da não vacinação em menores de dois anos no Brasil. Revista Eletrônica. Vol. 7 – N° 01 - setembro, 2021. Acesso em: 11 de abr. 2023. Disponível em: https://reer.emnuvens.com.br/reer/article/download/556/253

LA PORTA, Maria Luiza, LIMA, Everton. Vacinação infantil sofre queda brusca no Brasil. Fiocruz [online]. 2022. Acesso em: 15 mar. 2023. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/noticia/vacinacao-infantil-sofre-queda-brusca-no-brasil.

PASSOS, Flavia da Trindade. .; FILHO Iel Marciano de Moraes. Movimento antivacina: revisão narrativa da literatura sobre fatores de adesão e não adesão à vacinação. Revista JRG de Estudos Acadêmicos, Brasil, São Paulo, v. 3, n. 6, p. 170–181, 2020. DOI: 10.5281/zenodo.3891915. Acesso em: 16 mar. 2023. Disponível em: http://www.revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/115.

REIS, Elisa Meirelles, COELHO, Ester Correa. 3 em cada 10 crianças no Brasil não receberam vacinas que salvam vidas, alerta UNICEF. UNICEF, [online]. 2022. Acesso em 15 mar. 2023. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/comunicados-de-imprensa/3-em-cada-10-criancas-no-brasil-nao-receberam-vacinas-que-salvam-vidas.

Ministério da Saúde. Programa Nacional de Imunizações (PNI). Calendário de vacinação infantil. Acesso em: 15 mar. 2023. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/c/calendario-nacional-de-vacinacao

SANTOS, Claudio José dos, SILVA, Silvio Nunes da e COSTA, Paulo José Medeiros de Souza. Construção e validação de tecnologia educativa no formato de história em quadrinhos na área de imunizações: instrumento de autocuidado e de estímulo à vacinação infantil. Ciência & Educação (Bauru) [online]. 2021, v. 27. Acesso em: 16 mar. 2023. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1516-731320210036.

SILVA, Aridyana Caroline da et al. Febre Amarela. Revista brasileira de análise clínica; 51(1): 25-28, 30/03/2019. Acesso em: 11 abr. 2023. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1008146

SILVA, Francelena de Sousa et al. Incompletude vacinal infantil de vacinas novas e antigas e fatores associados: coorte de nascimento BRISA, São Luís, Maranhão, Nordeste do Brasil. Cadernos de Saúde Pública [online]. 2018, v. 34, n. 3. Acesso em: 16 mar. 2023. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0102-311X00041717.

VANZELLA, Zaíra Cristina, et al. Impacto da vacina pneumocócica conjugada nas internações hospitalares por pneumonia em crianças de 0 a 4 anos em Presidente Prudente/ Revista Brasileira de Revista de Saúde, [S. l.], v. 4, n. 3, pág. 10371–10389, 2021. DOI: 10.34119/bjhrv4n3-062. Acesso em: 12 abr. 2023. Disponível em: https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BJHR/article/view/29660.

GOMES, M. G; FREITAS, F. T; DIAS, J. L; FIGUEIREDO JÚNIOR, H. S. de . ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DA POLIOMIELITE VIRAL NO BRASIL NOS ÚLTIMOS CINCO ANOS. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 1943–1954, 2022. DOI: 10.51891/rease.v8i3.4794. Acesso em: 3 jun. 2023. Disponível em: https://periodicorease.pro.br/rease/article/view/4794.

DE MOURA FILHO, E. A. 8. Os imunobiológicos na proteção da saúde: conhecendo sua história. In: Fundamentos Para a Compreensão do Trabalho. 2017. p. 215. Acesso em: 3 jun. 2023. Disponível em: https://books.scielo.org/id/m4kn3/pdf/silva-9786557080917.pdf#page=217.

LEITE, I. S.; RIBEIRO, D. A. G.; VIEIRA, I. L. V.; GAMA, F. O. da. The evolution of brazilian vaccine coverages and the impacts caused by the Covid-19 pandemic on immunization goals. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 11, p. e205111133041, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i11.33041. Acesso em: 3 jun. 2023. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/33041.

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE ALAGOAS. Nota Informativa nº 31/2020: Implantação da vacina de Febre Amarela na rotina de vacinação para crianças menores de 5 anos. Acesso em: 6 jun. 2023. Disponível em: https://www.saude.al.gov.br/wp-content/uploads/2022/03/Nota-Informativa-31.2020-Implantacao-da-vacina-de-Febre-Amarela-na-rotina-de-vacinacao-para-criancas-menores-de-5-anos.pdf.

Downloads

Publicado

2023-06-12

Como Citar

ALBURQUERQUE, K. K. L. de; ALMEIDA, L. F. E. de; LIMA, M. S. Condições vacinais de menores de um ano no período de 2018 a 2022 em Alagoas. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 688–704, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.8027909. Disponível em: http://www.revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/623. Acesso em: 29 maio. 2024.

ARK