Experimentações e inovações no fazer da telenovela brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.8145333

Palavras-chave:

Estratégias de inovação, Consumo, telenovela

Resumo

Neste artigo propomo-nos a identificar rupturas e descontinuidades no formato da telenovela brasileira, considerando aquelas produções que apresentaram novidades no nível da narrativa, da linguagem televisiva e da temática abordada. Para isso, fizemos um recorte empírico de algumas telenovelas de ruptura na teledramaturgia nacional desde a década de setenta até a contemporaneidade, como Saramandaia (1976), Pantanal (1990) e Cordel Encantado (2011), dentre outras, e mapeamos as marcas de inovação do projeto poético que direcionou a produção delas, a partir de uma análise dos mecanismos de ruptura que elas introduziram.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aliana Barbosa Aires, Federal University of Piauí

[Lattes]

Doutora e Mestre pelo Programa de pós-graduação stricto sensu em Comunicação e Práticas de Consumo na ESPM- SP, em que investigou a moda plus size como estratégia biopolítica do consumo. Foi bolsista CAPES/PROSUP no Mestrado e Doutorado.

Josenilde Silva Souza, Centro Universitário Belas Artes de São Paulo

[Lattes]

Doutora (2023) e mestre (2011) em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atou como professora e coordenadora da pós-graduação do Centro Universitário Senac (2013-2023) e coordenou o curso de extensão em coolhunting (2012-2018), foi professora da Escola Panamericana -SP (2010-2018), FMU ( 2007-2012), IED, Santa Marcelina ( convidada), Anhembi ( convidada) e FAAP dentre outras. Atualmente, no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo é professora e coordenadora da Pós-graduação de Consultoria de Imagem, Pós Graduação em Moda e Mercado, Pós Graduação em Artes Cênicas e da Pos em Produção de Moda e Styling além de leciona nas graduações: Publicidade, Cinema, Relações Públicas, Teatro e Jornalismo e nos cursos em Rádio e TV, Moda, Mídias Sociais e Visagismo, Fotografia.

Andrea Celeste Montini Antonacci, Faculdade Cásper Líbero

[Lattes]

Doutora em Comunicação e Práticas de Consumo pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) de São Paulo, com mestrado no mesmo programa. Orientanda do Prof. Dr. João Luís Anzanello Carrascoza na linha Lógicas da Produção e Estratégias Midiáticas Articuladas ao Consumo.

Referências

ALENCAR, Mauro. A Hollywood brasileira: Panorama da telenovela no Brasil. Rio de Janeiro: Senac, 2002.

BALOGH, Ana Maria. O Discurso Ficcional na TV: Sedução e Sonho em Doses Homeopáticas. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2002.

BAUDRILLARD, Jean, 1929. A Sociedade de Consumo. Campinas: Papirus, 2007.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

GARCIA CANCLINI, Néstor. Consumidores e cidadãos. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2010.

JAMESON, Fredric. Pós-modernismo. A lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo. Ed. Ática. 2002.

KELLNER, Douglas. A Cultura da mídia – estudos culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru,SP, EDUSC: 2001.

MOTTER, Maria de Lourdes. Mecanismos de renovação do gênero telenovela: Empréstimos e doações. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de Lopes. Telenovela: Internacionalização e Interculturalidade. São Paulo: Loyola, 2004.

NASCIMENTO, Flávio. Entrevista. In: AIRES, Aliana. Estratégias de renovação da telenovela: a produção de uma estética da diferença em Cordel Encantado. São Paulo: ESPM, 2013.

RACHID, Duca. GUEDES, Telma. Entrevista. In: AIRES, Aliana. Estratégias de renovação da telenovela: a produção de uma estética da diferença em Cordel Encantado. São Paulo: ESPM, 2013.

SALLES, Cecília Almeida. Gesto inacabado: processo de criação artística. São Paulo: Intermeios, 2011.

LOPES AT AL, M.I.V. Brasil: A “nova classe média” e as redes sociais potencializam a ficção televisiva. In: LOPES, M.I.V Transnacionalização da Ficção Televisiva nos países Ibero-Americanos. Porto Alegre: Sulina, 2012.

HAMBURGUER, Esther. A novela perdeu o bonde da história. In: HAAG, Carlos. São Paulo: Fapesp: 2011. Disponível em http://revistapesquisa.fapesp.br/wp- content/uploads/2011/08/090-093-186.

SACRAMENTO, Igor. A Carnavalização na Teledramaturgia de Dias Gomes: A Presença do Realismo Grotesco na Modernização da Telenovela. GP Ficção Seriada, XXXV Intercom: 2012.

Downloads

Publicado

2024-01-02

Como Citar

AIRES, A. B.; SOUZA, J. S.; ANTONACCI, A. C. M. Experimentações e inovações no fazer da telenovela brasileira . Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 7, n. 14, p. e14682, 2024. DOI: 10.5281/zenodo.8145333. Disponível em: http://www.revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/682. Acesso em: 16 jun. 2024.

ARK