Homossexualidade, autoaceitação e “saída do armário”: construções identitárias étnicas de jovens homossexuais do interior de Barra do Choça - Bahia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55892/jrg.v7i14.921

Palavras-chave:

Jovens homossexuais, Autoaceitação, Saída do armário, Identidade étnica

Resumo

Este estudo é parte dos resultados obtidos na dissertação de mestrado intitulada: Identidades étnicas de jovens homossexuais em Barra do Choça- BA: família, autoaceitação e “saída do armário”, cuja análise abordou as construções identitárias étnicas de jovens homossexuais, percorrendo o caminho da autoaceitação até o que é comumente conhecido como "saída do armário". A pesquisa foi realizada na comunidade de Barra Nova, localizada no município de Barra do Choça, Bahia. A abordagem teórica metodológica e a análise fundamentam-se nos relatos orais de quatro jovens, utilizando a metodologia da História Oral. Dois momentos destacam-se nas narrativas: a descoberta e a revelação da homossexualidade. Os resultados indicam que as identidades étnicas dos jovens homossexuais analisados são construídas por meio de suas interações na comunidade, na família e com os amigos, caracterizando assim um processo de produção social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Ramos Ruas, Southwest Bahia State University

[Lattes]
Graduado em História (2018) e Mestre em Relações Étnicas e Contemporaneidade (2021) pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB. Graduado em Pedagogia pelo Claretiano Centro Universitário – CEUCLAR.  Especialista em Coordenação Pedagógica e Supervisão Escolar pela Faculdade Focus – FFOCUS. Atualmente é professor da rede estadual de ensino do estado da Bahia e da rede municipal de ensino de Barra do Choça na Bahia.

Maria de Fátima Araújo Di Gregório, Southwest Bahia State University

[Lattes]
Doutora em Família na Sociedade Contemporânea pela Universidade Católica do Salvador – UCSAL. Mestra em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO. Pedagoga, Historiadora e Bacharela em Direito. Professora Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e Professora Plena da Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Rio de Janeiro: J. Zahar Editor, 2003.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade e Ambivalência. 1.ed. Rio de Janeiro: J. Zahar Editor, 2005.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. 1.ed, Rio de Janeiro: J. Zahar Ed., 2001.

BAUMAN, Zygmunt. O Mal-Estar da Pós-Modernidade. 1.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.

COSTA, R. P. da. Os onze sexos: as múltiplas faces da sexualidade humana. São Paulo: Editora Gente, 1994.

DIAS, Maria Berenice. UNIÃO HOMOAFETIVA: O PRECONCEITO & A JUSTIÇA. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 4ª ed. 2009.

GUIMARÃES, L. S. Homossexualidade na adolescência na contemporaneidade – mudanças e desafios. O portal do psicólogo, 2015.

HALL, Stuart. A identidade Cultural na Pós-Modernidade. 6. Ed. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

ISAY, Richard A. Tornar-se Gay: o caminho da aceitação. São Paulo: Summus, 1998.

LASSO, Pablo. Antropologia cultural e homossexualidade..., Homossexualidade – Ciência e consciência, p. 41-43. apud BRANDÃO, Débora Vanessa Caús. Parcerias homossexuais – aspectos jurídicos. 1.ed. São Paulo: Revistas dos Tribunais, 2002.

LIMA, L. C. Homossexualidade e Igreja Católica – conflito e direitos em longa duração. Em Debate, 04. Revista do Depto. de Serviço Social, PUC-Rio, 2006.

MISKOLCI, R. O armário Ampliado – Notas sobre sociabilidade homoerótica na era da internet. Revista Gênero, Niterói, v. 9, n. 2, p. 171-190, 2009.

MOTT, L. Por que os homossexuais são os mais odiados dentre todas as minorias? Gênero e cidadania. Campinas: Pagu/Núcleo de Estudos de Gênero – UNICAMP, p. 143-256, 2002.

PINTO, E. Sexualidade: um bate-papo com o psicólogo. São Paulo: Paulinas, 2001.

PORTELLI, Alessandro. Tentando aprender um pouquinho: algumas reflexões sobre a ética na História Oral. Projeto História 15. São Paulo, 1997.

POWELL, J. Por que tenho medo de lhe dizer quem sou? Insights a respeito do autoconhecimento, do crescimento pessoal e da comunicação interpessoal. Belo Horizonte: Crescer, 1999.

SOUZA, Ivone Coelho de. Homossexualismo, uma instituição reconhecida em duas grandes civilizações. In: INSTITUTO INTERDISCIPLINAR DE DIREITO DE FAMÍLIA – IDEF. Homossexualidade: discussões jurídicas e psicológicas. Curitiba: Juruá, 2001.

SPENCER, Colin. Homossexualidade: uma história. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Record, 1999.

SCHULMAN, S. Homofobia familiar: uma experiência em busca de reconhecimento. Revista Bagoas, 5, 67-78, 2010.

SEDGWICK, E. K. A epistemologia do armário. Cadernos Pagu, Campinas, v. 28, n. 1, p. 19-54, 2007.

TAQUETTE, S. R. et al. Relatos de experiência homossexual em adolescentes masculinos. Ciência & Saúde Coletiva. 10(2): 399-407, 2005.

VECCHAITTI, Paulo Roberto Iotti. Manual da Homoafetividade. Da possibilidade jurídica do casamento civil, da união estável e da adoção por casais homoafetivos. São Paulo: Método, 2008.

FONTES ORAIS

ALVES, Rodrigo [Bicha]. [25 anos]. [Fevereiro, 2020]. Entrevistador: AUTOR 1. Barra do Choça, Ba. 16 de fevereiro de 2020.

MELO, Angelo dos Santos [Mona]. [20 anos]. [Fevereiro, 2020]. Entrevistador: AUTOR 1. Barra do Choça, Ba. 18 de fevereiro de 2020.

SANTOS, Breno Silva [Poc]. [18 anos]. [Março, 2020]. Entrevistador: AUTOR 1. Barra do Choça, Ba. 02 de março de 2020.

SANTOS, Iuri Brito [Viado]. [18 anos]. [Fevereiro, 2020]. Entrevistador: AUTOR 1. Barra do Choça, Ba. 09 de fevereiro de 2020.

Downloads

Publicado

2024-04-02

Como Citar

RUAS, L. R.; GREGÓRIO, M. de F. A. D. Homossexualidade, autoaceitação e “saída do armário”: construções identitárias étnicas de jovens homossexuais do interior de Barra do Choça - Bahia. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 7, n. 14, p. e14921, 2024. DOI: 10.55892/jrg.v7i14.921. Disponível em: http://www.revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/921. Acesso em: 16 jun. 2024.

ARK